Um vício chamado reality show

Lembro perfeitamente da tarde de domingo em que o SBT anunciava repetidamente que a partir daquele dia todos poderiam olhar pelo buraco da fechadura. Não, não era um especial do Gugu na Minha Casa, era o anúncio da estreia de Casa dos Artistas, feito as escuras, como tudo no SBT.

Casa dos Artistas 1

Reprodução/Revista Caras

Hoje estreia A Fazenda 3, dentro de pouco mais de uma hora, aliás. Não temos Silvio Santos, muito menos Alexandre Frota, e quem dirá a tão fabulosa regra que primava pela ausência delas. Mas, ainda assim, estamos falando de um reality show. Ok, um reality show que tem Britto Jr. no comando, mas até aí, ninguém é perfeito. E, para esta noveleira aqui, basta ser reality show para valer a pena.

Oremos para que, pelo menos, o Santo nome de Clarice Lispector não seja citado em vão nos tão mal acabados discursos que estão por vir.

Convido a todos os poucos leitores deste baby blog para um liveblogging neste mesmo bat local, 21h. Para acompanhar, é só:

Click Here

Até mais!

E com vocês, o primeiro capítulo!

Quando lembro da minha infância a primeira coisa que me vem a cabeça é uma menina, sem tamanho para alcançar o botão da TV, pedindo para a mãe deixar assistir a novela porque na hora do beijo fecharia os olhos. A menina em questão era eu, prazer, Priscila Oliveira. A mãe em questão, aliás, é Helena, o que me faz acreditar que minha vida é uma novela de Manoel Carlos.

Mas, um dia, a menina cresceu, ganhou um controle remoto. Daí, o vício por telenovelas e, na verdade, televisão em geral, a levaram da faculdade de jornalismo para a redação de um portal especializado em TV e Celebridades. Editora deste portal de entretenimento e pós-graduada em jornalismo cultural, vê como um dia perfeito aquele em que começa assistindo Malhação Múltipla Escolha no canal Viva, segue para Esmeralda no SBT, volta para o Viva onde acompanha Quatro por Quatro e Por Amor, muda para a Globo onde vê Malhação, Escrito nas Estrelas e Ti Ti Ti,  retorna ao SBT para a reexibição de Canavial de Paixões, mais uma vez na Globo confere Passione, vai para a Record onde passa Robeirão do Tempo e de lá migra pela última vez no dia ao canal Viva a reprise de Hilda Furacão. Sua maior alegria no momento é o anúncio da volta de Vale Tudo, em 4 de outubro, no Canal Viva, 00h45.

Nos próximos capítulos deste blog, críticas e memórias da telenovela e muitas análises para lá de bem humorada sobre dramaturgia e televisão.

Até lá, não deixe de registrar o que você quer assistir aqui!